Búzios faz campanha para evitar 'mico' com baía poluída no Rio 2016

Búzios faz campanha para receber as provas de vela na Olimpíada do Rio 2016 - DIVULGAÇÃO
Búzios faz campanha para receber as provas de vela na Olimpíada do Rio 2016 – DIVULGAÇÃO

Publicado em 31/07/2015, 06:30 /Atualizado em 31/07/2015, 06:30

Tiago Leme e José Edgar de Matos, do ESPN.com.br

As constantes notícias e reclamações sobre a poluição da Baía de Guanabara, onde serão disputadas as provas de vela da Olimpíada do Rio de Janeiro, motivaram a cidade de Búzios a tentar receber as regatas no próximo ano. A Associação de Hotéis, a Associação Comercial e o Convention & Visitors Bureau de Búzios se uniram para fazer uma campanha e enviaram uma carta aos organizadores do evento, colocando o município da Região dos Lagos à disposição para as competições do Rio 2016.

Diante das dificuldades do avanço no tratamento da água, o grupo se adiantou e enviou na última sexta-feira cartas para todas as autoridades olímpicas possíveis, desde o Comitê Olímpico Internacional (COI), o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Comitê Organizador do Rio 2016, o governador fluminense Luiz Fernando Pezão, o prefeito Eduardo Paes, até as federações de vela e secretarias responsáveis pelo meio-ambiente na cidade olímpica de 2016.

“Búzios é a capital da vela, está no Rio, tem raias que são reconhecidamente muito boas, os velejadores há anos elogiam os ventos e as águas da cidade. Búzios também tem o costume de sediar grandes eventos, tem o Bimba, que mora e treina lá, tem a Patrícia Freitas, que também ganhou medalha de ouro agora no Pan-Americano de Toronto, temos uma intimidade grande com a família Grael e com o Robert Scheidt, que sempre se pronunciam favoravelmente”, afirmou, ao ESPN.com.br, Thomas Weber, vice-presidente do Búzios Convention & Visitors Bureau.

“Temos uma boa área para montar a mesma estrutura provisória que vai ser montada na Marina da Glória. Temos uma boa rede hoteleira e de restaurantes, suficiente para receber o evento. Pelo que conversamos com atletas, essa estrutura é sempre montada há poucas semanas do evento, então daria tempo e seria viável montar em Búzios “, acrescentou.

De acordo com reportagem publicada pela Associated Press nesta quinta-feira, testes virais realizados na Baía de Guanabara e especialistas em qualidade da água do Brasil e do exterior revelaram alta presença de vírus conhecidos por causar doenças estomacais, respiratórias e outras, incluindo diarreia aguda e vômitos.

Apesar das promessas de despoluição por parte de autoridades do Rio de Janeiro para a candidatura aos Jogos Olímpicos, o Governo já reconheceu que não conseguirá cumprir a meta de tratar 80% do esgoto lançado na Baía de Guanabara e busca medidas paliativas para o problema, como o uso de barcos de limpeza para a superfície e a colocação de barreiras nas raias olímpicas.

Bimba mora e treina em Búzios - William Lucas/Inovafoto
Bimba mora e treina em Búzios – William Lucas/Inovafoto

Com o slogan “Vela em Búzios 2016”, a campanha está sendo divulgada em redes sociais na internet. Um dos nomes fortes que apoiam a ideia é Ricardo Winicki, o Bimba, que conquistou a sua quarta medalha de ouro seguida em Jogos Pan-Americanos, há duas semanas em Toronto. O experiente vejelador, que mora e treina em Búzios, gravou um vídeo falando sobre as condições favoráveis da cidade para receber o evento no ano que vem.

No entanto, o próprio Bimba e outros atletas, em conversas com o ESPN.com.br, admitem que a mudança da sede da vela será muito difícil de acontecer, a um ano do início do Rio 2016, embora o COB tenha ‘aprovado a iniciativa da cidade’.

“É uma pena que não foi aproveitada a oportunidade de despoluir a Baía de Guanabara, seria um legado para a população do Rio de Janeiro, para os cariocas e todos os brasileiros. Mas, com as medidas que estão sendo tomadas para conter o lixo flutuante, acredito que não teremos problemas durante a Olimpíada”, disse Bimba, logo após ser campeão do Pan em Toronto.

Thomas Weber, um dos organizadores da campanha de Búzios, lembrou que o risco à saúde dos competidores e o lixo flutuante na Baía de Guanabara são argumentos suficientes para que a alteração de local seja feita.

“Tivemos a confirmação de recebimento da conrrespondência de todos os órgãos, mas auinda não tivemos reposta favorável. Houve vários elogios, mas o tempo ainda é curto para algo mais concreto. Acredito que semana que vem teremos respostas. Acho que para os atletas, além de ser uma tranquilidade a nível de saúde, também vai colocar todos em igualdade de condições durante a competição, o que é importante”, disse Weber.

Apesar do desejo de Búzios, o Comitê Organizador do Rio 2016 descartou qualquer possibilidade de tirar as provas de vela da Baía de Guanabara e garantiu que as condições da água não oferecem riscos aos atletas.

“Não existe hipótese de as competições de vela serem transferidas para outra localidade. Garantimos que os atletas não serão expostos por nós a qualquer risco de saúde. São eles a maior razão de ser dos Jogos, além de fonte de inspiração dos jovens.  Buscamos conhecimento com os maiores especialistas no assunto e recebemos suporte do Comitê Olímpico Internacional que, por sua vez, trabalhou no tema com a Organização Mundial de Saúde (OMS). As autoridades brasileiras vêm monitorando semanalmente a qualidade da água da Baia de Guanabara, das praias e das lagoas, de acordo com os parâmetros recomendados pela OMS. E o Comitê Rio 2016 informa regularmente COI e Federações Internacionais sobre os resultados”, diz o Comitê, em nota oficial.

Poluição na Baía de Guanabara é motivo de muitas reclamações - Getty
Poluição na Baía de Guanabara é motivo de muitas reclamações – Getty

Publicado em 31/07/2015, 06:30 /Atualizado em 31/07/2015, 06:30

Tiago Leme e José Edgar de Matos, do ESPN.com.br

Anúncios

Deixe uma resposta