Bruno Fontes vence Laser Std e Andrey Godoy é campeão no 4.7

Foto: Veleiros do Sul
Foto: Veleiros do Sul

Campeonato foi um dos maiores já realizados reunindo 176 velejadores de 14 países

O 25º Campeonato Centro Sul-Americano da classe Laser Standard encerrou nesta sexta-feira (30) no Veleiros do Sul sem a disputa das duas últimas regatas devido à falta de vento em Porto Alegre. O catarinense Bruno Fontes (ICSC) que liderava com folga a competição ficou com o título e tornou-se tricampeão do Centro Sul-americano de Laser. Ele acumulava 36 pontos de vantagem sobre o vice colocado, o argentino Tomás Pellejero.

O catarinense que representou o Brasil das Olimpíadas de Pequim (2008) e Londres (2012) comemorou essa conquista porque teve um significado especial para ele depois de um ano difícil. “Em 2015 comecei com a vitória no Brasileiro, mas após vieram maus resultados, a luta da minha esposa contra o câncer e o envolvimento com a minha nova academia. Felizmente tudo se resolveu bem e encerro o ano com este título. Gosto da raia do Guaíba, me sinto bem adaptado nela e estou em ótima forma física”, disse Bruno, 36 anos. Sua próxima competição será em dezembro na Copa Brasil de Vela no Rio, para onde seguirá treinando. Ele considera o evento como já da temporada para 2016. “A vaga olímpica da Laser na equipe brasileira de vela está definida e dificilmente mudará, mas se precisar estarei pronto para representar o país”, finaliza o campeão.

O argentino Tomás Pellejero ficou em segundo lugar e está em campanha olímpica da Laser em seu país. Ele considerou ótimo o nível dos velejadores no Centro Sul-americano. “As regatas foram muito disputadas e tecnicamente excelentes, sem reparos. Eu estou acostumado a velejar em água doce em Rosário, mas apesar de algumas semelhanças a raia do Guaíba tem condições bem peculiares. A organização do campeonato foi insuperável, tudo funcionou correto”, disse Pellejero, 24 anos.

O paranaense Andrey de Oliveira Godoy (ICLI) foi o campeão 16º Centro Sul-americano de Laser 4.7. Em segundo lugar ficou o gaúcho Lucas Mazim (CDJ). Com 16 anos e um ano velejando na classe, Godoy conseguiu atingir o objetivo do seu primeiro título internacional. “Não esperava para agora essa vitória porque havia bons velejadores de diversos países. Comecei muito bem no campeonato, isso me deu confiança e consegui manter uma boa média nos resultados. Já penso no próximo Sul-americano em fevereiro, em Montevideo”, diz Godoy que começou a velejar aos 9 anos na Optimist por influência do seu irmão Alan no Projeto Velejar é Preciso, patrocinado pela Itaipu Binacional. “Quem sabe um dia realizo o meu sonho de representar o Brasil numa Olimpíada”, conjectura.

A gaúcha Júlia Silva (VDS) ficou com o título feminino da 4.7 após liderar todo o campeonato, e em quarto lugar na geral. Ela estava afastada das competições há um ano e meio, no entanto chegou na frente de velejadoras experientes e atuantes na classe. “Acho que ir para um campeonato sem o peso de ter que vencer dá mais tranquilidade para velejar. Durante as regatas sofri um pouco com dor nas costas por não estar bem treinada, mas consegui superar isso e chegar à vitória”, disse Júlia, 20 anos, que pretende dividir o seu tempo com a vela e o curso de jornalismo.

Com aproximação de uma frente fria e possibilidade de chuva para Porto Alegre o tempo ficou nublado e sem vento no Guaíba. A Comissão de Regatas foi para água e os velejadores aguardaram em terra até as 16 horas a chamada para a raia, tempo limite para a largada da primeira regata. Mas não houve nenhuma alteração no clima e os campeonatos terminaram com oito regatas realizadas das 10 previstas no programa.

O Veleiros do Sul realizou de 19 a 23 o Centro Sul-americano de Laser Radial, com recorde participação de 85 velejadores e de segunda-feira até hoje o Centro Sul-americano de Standard e 4.7 que teve a participação de 91 competidores e o total de 14 países: Brasil, Argentina, Bermudas, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Guatemala, México, ilhas Trinidad Tobago, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

A equipe do Veleiros do Sul competiu com barcos Laser novos adquiridos para o Projeto de Formação Olímpica I com o apoio da Confederação Brasileira de Clubes. O Centro Sul-americano de Laser Radial, Standard e 4.7 teve o apoio da Jimo, Equinautic e ITrax Composites.

Resultados: http://bit.ly/1My9ptF

VÍDEO: https://youtu.be/7DF3iA4eVww

Fotos em alta: https://www.flickr.com/photos/veleirosdosul/albums/72157659952477549

 

 

______________________________________

Assessoria de Comunicação do Veleiros do Sul

Ane Meira Mancio

+55 51 3265 1733 ramal 5

comunicacao@vds.com.br

www.vds.com.br

Anúncios

Deixe uma resposta