Robert Scheidt é o 4 entre os 20 do mundo em Abu Dhabi

Jesús Renedo/Sailing Energy/ISAF  Scheidt na etapa final da Copa do Mundo de Vela
Jesús Renedo/Sailing Energy/ISAF
Scheidt na etapa final da Copa do Mundo de Vela

Maior atleta olímpico brasileiro perdeu o pódio apenas na reta final da última etapa da Copa do Mundo de Vela, e segue confiante para a Copa Brasil

São Paulo (SP) – Vice-líder durante toda a etapa final da Copa do Mundo de Vela, Robert Scheidt ficou muito perto de subir ao pódio da competição. O brasileiro segurou a medalha de prata até a metade da medal race, disputada na manhã deste domingo (1º/11), em Abu Dhabi. Perdeu a medalha apenas na reta final da disputa e terminou em quarto lugar, com 36 pontos perdidos, mesma pontuação do australiano Mathew Wearn, terceiro colocado. O também australiano Tom Burton confirmou a liderança e foi o campeão, seguido pelo cipriota Pavlos Kontides.

Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais entre Laser e Star, começou a disputa em sétimo lugar e subiu para a sexta posição na segunda marca. Com o cipriota em segundo, o brasileiro ainda assegurava a medalha de prata.

“A regata largou bem na transição do vento da manhã para o da tarde. Na segunda volta, o vento parou e girou tudo para a direita. Com isso, perdi muitas posições e abri a oportunidade para o cipriota e o australiano (Mathew Wearn)”, explica Scheidt. O velejador passou para o nono lugar na terceira marca, enquanto Pavlos Kontides assumiu a liderança. Wearn, em sexto, garantiu o bronze.

O brasileiro fez um balanço positivo da competição, restrita aos 20 primeiros colocados do ranking mundial da Laser. “Independente do resultado final, eu melhorei bastante a minha velejada, do evento-teste para cá, e isso é fundamental para me dar entrada no ano olímpico”, destaca Scheidt, patrocinado pelo Banco do Brasil, Rolex, Deloitte e Audi, com os apoios de COB e CBVela. “Agora é continuar trabalhando duro para ficar com a medalha na próxima competição.”

Scheidt encerrará a temporada na Copa Brasil, último encontro do ano entre os principais candidatos ao pódio olímpico na Vela. A competição será disputada no Rio de Janeiro, de 15 a 20 de dezembro.

Classificação final, após sete regatas e um descarte:

1.Tom Burton (AUS) – 21 pontos perdidos (2+1+2+6+[8]+4+6)

2. Pavlos Kontides (GUA) – 33 pp (6+[21]+11+8+1+5+2)

3. Mathew Wearn (AUS) – 36 pp ([10]+2+9+3+7+3+12)

4. Robert Scheidt (BRA) – 36 pp (3+3+8+2+2+[14]+18)

5. Tonci Stipanovic (CRO) – 37 pp (9+[17]+4+4+14+2+4)

6. Nick Thompson (GBR) – 39 pp (5+6+3+1+[15]+8+16)

7. Jesper Stalheim (SWE) – 41 pp (1+11+[16]+9+9+1+10)

8. Sam Meech (NZL) – 42 pp (4+[14]+10+11+3+6+8)

9. Philipp Buhl (GER) – 52 pp (11+8+1+7+11+[15]+14)

10. Michael Bullot (NZL) – 66 pp (12+5+[13]+10+12+7+20)

Maior atleta olímpico brasileiro

Laser

Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013

*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt

Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star

Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*

*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe

Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012

Mais informações em www.robertscheidt.com.br

Twitter: @robert_scheidt

Facebook: Robert Scheidt

Acompanhe também a ZDL nas redes sociais:

Twitter: @ZDLcomunicao

Facebook: ZDL Comunicação

ZDL – Juliana Leite (MTB 49.580)

E-mail: juliana@zdl.com.br

Tels: Juliana (11) 3285-5911 e (11) 98457-9704

Anúncios

Deixe uma resposta