Pernoite em Bertioga é perigoso. Previna-se.

Bertioga - Foto: Max Gorissen
Bertioga – Foto: Max Gorissen

Não é de hoje que se escuta falar em assaltos e roubos a embarcações ancoradas para pernoite em Bertioga e região, inclusive, no Cantão (ou Praia) do Indaiá, um dos pontos turísticos mais importantes de Bertioga.

A Praia do Indaiá, além de ser limpa e quase não ter ondas, é um verdadeiro aquário marinho onde são encontradas diversas espécies de peixes e animais aquáticos e, por este motivo, atrai diversas embarcações de lazer durante os finais de semana e feriados, contudo, são poucos que ficam para o pernoite, retornando a suas marinas para isso.

Também no Canal de Bertioga, um paraíso da biodiversidade e uma imersão memorável na natureza, assaltos a barcos não são raros, principalmente nas temporadas. O motivo é simples; o canal é muito isolado e os mangues dão cobertura e rota de fuga aos assaltantes.

No entorno das marinas, a probabilidade de assaltos é menor, contudo, não jogue ferro muito longe e sempre tenha em mãos uma buzina de serração ou peça o canal VHF do pessoal da marina e avise que irá pernoitar de antemão.

Na Praia do Indaiá instalaram a nova Marina Capital e, com isso, os sinistros diminuíram, contudo, a marina fica na praia e as embarcações jogam ferro do outro lado da baía, onde é mais protegido, longe da marina e perto da montanha, principalmente os veleiros por causa do seu calado e, nas pedras, vários supostos “pescadores” pescam a noite toda… a recomendação é ter cuidado!

Marina no Canal de Bertioga - Foto: Max Gorissen
Marina no Canal de Bertioga – Foto: Max Gorissen

Números oficiais

Contudo, o número oficial de ocorrências de assaltos mensais a embarcações em Bertioga é praticamente zero… e o motivo é fácil de se explicar: praticamente ninguém registra a ocorrência… seja por medo a represálias, o tempo que leva para registrar a ocorrência ou por não acreditar que algum resultado sairá disso… ou seja, as ocorrências viram papo de marina…

Contudo, é fato que a Polícia Militar, principalmente durantes as férias e feriados, realiza incursões em Bertioga, assim como em todo o Litoral Sul, contudo, estas incursões, vistorias e bloqueios, estão restritas à terra e não a água… também é raro a Marinha aparecer por lá e, quando o faz, fica restrito ao Canal de Bertioga.

Estes são os números oficiais da Secretaria da Segurança Pública – Dados estatísticos do Estado de São Paulo http://www.ssp.sp.gov.br/novaestatistica/Pesquisa.aspx (Clique em Santos e então em Bertioga e na Caixa Azul: Ocorrências policiais registradas por mês)

Beleza por todo lugar... Pontão para o mangue e Serra do mar ao fundo. Foto: Max Gorissen
Beleza por todo lugar… Pontão para o mangue e Serra do mar ao fundo. Foto: Max Gorissen

Objetos mais comuns de serem furtados

Normalmente os assaltantes roubam coisas que possam carregar com facilidade. São objetos pessoais, motores de popa, equipamentos de pesca e qualquer coisa que estiver solta e “dando sopa”. Equipamentos eletrônicos também são alvo de assalto, contudo, com menor frequência pois tem de ser “desinstalado” com cuidado para não quebrar.

 

Se tiver de pernoitar, o que fazer?

Para evitar de ser roubado, muitas embarcações não ficam isoladas ou sozinhas, ou seja, se for pernoitar, é recomendado combinar com mais barcos e se amarrar juntos… desta maneira, fica mais seguro… sozinho; jamais!

Outra sugestão é pernoitar nas marinas do Canal de Bertioga em avulso. Muitas marinas permitem isso através de uma taxa de pernoite que garante segurança 24 horas. Mas cuidado ao escolher a marina pois, na grande maioria das marinas do canal de Bertioga, você vai ficar exposto ao Canal e, por isso, menos seguro, mesmo que esteja numa poita da marina.

Marinas em Bertioga e no lado do Guarujá do Canal de Bertioga.
Marinas em Bertioga e no lado do Guarujá do Canal de Bertioga. Para obter informações e contato das marinas: SailBrasil Marinas

A capitania dos portos explica o que pode ser feito para evitar assaltos no mar:

  1. Não deixar o barco ancorado em local ermo;
  2. Se for dormir na embarcação, procurar pernoitar numa marinha ou ao lado de um grupo de barcos;
  3. Deixar sempre um tripulante de vigília;
  4. Evitar ficar parado no mesmo local por muito tempo;
  5. Evitar dar informações a estranhos ou divulgar em mídias sociais o destino do passeio;
  6. Procurar manter contato com embarcações que estejam próximas e avisar a polícia se notar algum passeio de bote suspeito nas proximidades. A estratégia de assalto dos piratas passa por mapear o ambiente e programar o ataque.

 

De qualquer maneira, se acontecer, nunca tente reagir. Tente manter a calma e deixar os assaltantes também calmos… dê a eles tudo o que pedirem e seja até prestativo… lembre-se de que eles estão sobre o efeito de um tremendo stress e, na maioria dos casos, não tem nada a perder.

Aproveite do nosso paraíso com cuidado. O Brasil é muito bonito para ficar só na marina.

Bons ventos!

Max Gorissen

Anúncios

Comentários

Um comentário em “Pernoite em Bertioga é perigoso. Previna-se.”
  1. ótimas dicas.

Deixe uma resposta