AR – Campeonato Brasileiro ABVO 2018, 68ª Regata Santos-Rio e 49º Circuito Rio – 27 de outubro a 4 de novembro de 2018

 

Abaixo o Aviso de Regata do Campeonato Brasileiro ABVO 2018 das classes IRC e ORC, que acontecerá concomitantemente com o 49o. Circuito Rio (incluindo a Regata Santos-Rio).

 

1             AUTORIDADE ORGANIZADORA

O Campeonato Brasileiro ABVO, regras IRC e ORC, é organizado pela ABVO, com autorização da Confederação Brasileira de Vela (CBVela) e com os apoios do Offshore Racing Congress (ORC), da International Rating Certificate (IRC) e do Iate Clube do Rio de Janeiro.

2             REGRAS APLICÁVEIS

2.1         Regras Internacionais de Regata a Vela da World Sailing 2017/2020;

2.2         WS Offshore Special Regulations – Categoria 3 modificado conforme anexo “A”, para todas as regatas;

2.3         Notas Técnicas e determinações da ABVO;

2.4         Regulamentos específicos das regras de rating IRC e ORC;

2.5         Aviso e Instruções de Regata, incluindo alterações feitas pelas Comissões de Regata e de Protesto;

2.6         Parte B do Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamento no Mar – RIPEAM-72, no período entre 17h30min e 06h30min, em substituição as regras de direito de passagem (RRV-WS– Parte 2). Nessas condições, as luzes de navegação deverão estar sempre acionadas, quando em regata ou em movimento;

2.7         Normas da Autoridade Marítima (NORMAN) – Marinha do Brasil – Diretoria de Portos e Costas – aplicáveis: NORMAN 03.

3             ELEGIBILIDADE E INSCRIÇÕES

3.1         O Evento é aberto para barcos com certificados válidos para as regras de rating IRC e ORC;

 

3.2         A data limite para emissão de certificados de medição para ambas as regras será 25 de outubro de 2018;

3.4         Os limites mínimos para elegibilidade dos barcos são:

–              ORC: CDL (Class Division Length) > 7.500 e/ou Stability Index >/= 103 (OSRcat3 3.02.4);

–              IRC: TCC > 0,950 e/ou Safety and Stability Screening (SSS) >/= 15 (OSRcat3 3.02.4);

3.5         Não será permitida a participação de um barco em mais de uma regra;

3.6         As inscrições deverão ser feitas na secretaria do evento até as 10h00min do dia 27 de outubro de 2018.

4             PROGRAMAÇÃO E PONTUAÇÃO

4.1         O Campeonato Brasileiro ABVO 2018, Regras IRC e ORC, será disputado concomitantemente ao 49º Circuito Rio, incluindo a 68ª Regata Santos-Rio.

4.2         Estão programadas um total de 7 regatas;

4.3         O campeonato será validado com um mínimo de 3 regatas realizadas;

 

DIA                     HORA    EVENTO

27/10 (sábado)  11:00     68ª Regata Santos-Rio

01/11 (5ª feira)  14:00     Regatas

02/11(6ª feira)   12:30     Regatas

03/11 (sábado)  12:30     Regatas

04/11 (domingo)              12:00

18:00     Regatas

Entrega de Prêmios

4.4         Para pontuação será usado o sistema linear, como disposto na regra A4 das RRV-WS, para todas as regatas;

4.5         Com 5 regatas válidas realizadas (ou mais), a pontuação total de um barco será a soma da sua pontuação nas regatas, excluindo-se o seu pior resultado;

4.6         A pontuação obtida na 68ª Regata Santos-Rio não poderá ser descartada (Ata ABVO 23/05/2018);

4.7         Alterando a regra A8 (RRV-WS), caso ocorra empate ao término do campeonato e antes da aplicação da regra A8.1, o seguinte critério será aplicado: Melhor pontuação na 68ª Regata Santos-Rio.

 

5             MEDIÇÕES E INSPEÇÕES

5.1         Os comandantes/proprietários/representantes de barcos competindo sob ambas as regras de rating, IRC e ORC, poderão ser convocados para inspeções de conferência das informações de seus respectivos certificados de medição e/ou equipamento de segurança, desde a efetivação de sua inscrição até o encerramento do prazo para apresentação de protestos, no último dia de regatas, a critério da Comissão Organizadora;

5.2         As tripulações competindo sob a regra ORC deveram estar disponíveis para pesagem de conferência do item Crew Weight ao longo de todo o campeonato, desde a efetivação de sua inscrição até o encerramento do prazo para apresentação de protestos, no último dia de regatas, a critério da Comissão Organizadora;

5.3         Não haverá conferência de pesagem de tripulações competindo sob a regra IRC, ficando o número máximo de tripulantes restrito ao especificado no Certificado de Medição, que poderá ser conferido a ao longo de todo o campeonato, desde a efetivação de sua inscrição até o encerramento do prazo para apresentação de protestos, no último dia de regatas, a  critério  da Comissão Organizadora;

5.4         Os comandantes/proprietários/representantes de barcos e tripulações competindo sob ambas as regras, IRC e ORC, que se recusarem a estas verificações, apontadas nos itens anteriores, retirando-se por livre arbítrio das regatas disputadas naquele dia, serão desclassificados e não poderão ter os pontos obtidos, nestas regatas, descartados (DNE – RRV WS 90.3

(b) e ABVO NT 2016-01).

6             INSTRUÇÕES DE REGATA

Estarão disponíveis na Secretaria de Regata (ICRJ).

 

7             ÁREA DAS REGATAS E PERCURSOS

7.1         As regatas serão disputadas nas águas da Baía de Guanabara e nas suas proximidades, incluindo-se os arquipélagos de Maricás e Tijucas;

7.2         A 68ª Regata Santos-Rio é parte integrante do Campeonato Brasileiro  de Vela de Oceano, regras IRC e ORC, cuja área abrange o litoral desde a cidade de Santos até a cidade do Rio de Janeiro;

7.3         Os percursos das regatas serão descritos nas Instruções de Regata.

 

8             PREMIAÇÃO E CATEGORIAS

8.1         A entrega de prêmios irá ocorrer no dia 4 de novembro de 2018, a partir das 19h30min, no Iate Clube do Rio de Janeiro;

8.2         Serão premiados os 3 primeiros colocados das categorias IRC I, IRC II, ORC I, ORC II e o primeiro colocado geral das regras IRC e ORC;

8.2 As categorias serão determinadas conforme abaixo:

ORC-I – CDL > 10.310;

ORC-II – CDL >/= 7.500 e </= 10.310; IRC-I – TCC > 1,059;

IRC-II – TCC >/= 0,950 e </= 1,059.

 

9             RESPONSABILIDADES

9.1         Os competidores participam do evento a seu próprio risco. Considere a Regra 4, Decisão de Competir. A Autoridade Organizadora não aceitará qualquer responsabilidade por danos materiais, físicos ou morte relacionados diretamente com a série de regatas, seus  antecedentes, durante ou depois de completada.

9.2         A Autoridade Organizadora recomenda ao Responsável (proprietário e/ou preposto e/ou comandante) pelo barco inscrito a contratação de Apólice de Seguro de Responsabilidade Civil e em favor de terceiros no valor R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).

 

ANEXO “A”

LISTA DE ITENS DE SEGURANÇA OBRIGATÓRIOS PASSIVEIS DE INSPEÇÃO

Esta lista contem itens obrigatórios extraídos do WS Offshore Special Regulations, categoria 3, (www.sailing.org/tools/documents/mo3180104- [23484].pdf) em uma tradução livre e resumida que, juntamente com as Normas da Autoridade Marítima (NORMAN) – MB – Diretoria de Portos e Costas, NORMAN 03 (www.dpc.mar.mil.br/normam/N_03/N_03.htm), perfaz os requisitos mínimos de segurança no que concerne a equipamentos, material de segurança e afins que serão exigidos de todos os participantes.

Consta, à frente de cada um dos itens, seu número de referência no documento original o qual se recomenda conhecer, consultar e implementar na íntegra.

Mesmo não sendo passiveis de vistorias, a organização recomenda aos participantes adequar seus barcos aos demais itens do referido documento, aqui não exibidos, para a segurança da tripulação.

 

2.04.1    Todos os equipamentos requeridos devem: funcionar e estar instalados corretamente, de acesso rápido, serem revisados e limpos regularmente e adequados seja pelo tipo, tamanho ou capacidade ao tamanho do barco;

2.04.2    Itens pesados devem permanecer fixamente instalados ou fortemente ancorados a bordo;

3.14.1.i                Quando uma força de deflexão de 4kg for aplicada a uma linha de guarda mancebo no ponto médio da maior extensão entre os postes de fixação localizados à ré do mastro, a deflexão não deve exceder a 50mm na linha superior (ou quando houver apenas uma linha) e 120mm para a linha de vida inferior;

3.18.2    Um vaso sanitário ou balde permanentemente instalado;

3.23.1.a               2 baldes de construção rígida de pelo menos 9 litros de capacidade, cada qual com um cabo de segurança;

3.24       Uma bussola magnética instalada, independente de fonte de energia e uma segunda bussola que pode ser manual (alidade) ou eletrônica;

3.25       Mínimo de 2 adriças em funcionamento por mastro;

3.27       Luzes de navegação funcionando e corretamente posicionadas;

 

3.28       Motor de centro e acessórios devidamente instalados ou motor de popa seguramente ancorado a bordo;

3.29       Transceptor marítimo VHF de mínimo 25W de potência;

4.03       Tampões de madeira próximos às válvulas de fundo e aberturas do casco;

4.04       Linha de vida (jackstays) em aço inox ou cinta;

4.05       2 extintores de incêndio, dentro da validade, fixados em locais diferentes;

4.06       2 âncoras (ferros) com respectivas amarras (corrente e/ou cabo), prontas para uso imediato;

4.07       Uma lanterna de alta potência, resistente à água, com baterias e lâmpadas sobressalentes, capaz de auxiliar em situações de emergência (searchlight) e outra lanterna simples com suas respectivas baterias e lâmpadas sobressalentes (flashlight);

4.08       Kit de primeiros socorros (compatível com o número de tripulantes);

4.09       Uma buzina de serração;

4.10       Refletor de radar – montado e instalado;

4.11       Cartas náuticas impressas das áreas das regatas;

4.15       Governo de emergência – uma cana do leme em emergência ou outro método demonstrável pela tripulação;

4.16       Ferramentas e meios de corte do estaiamento;

4.22.3    Boia salva-vidas (circular ou ferradura) com lanterna automática + ancora flutuante (drogue), ao alcance do timoneiro;

4.22.7    Retinida de 15m, prontamente acessível do cockpit;

4.23       Pirotécnicos: Kit da NORMAN 03 – 2 foguetes manuais estrela vermelhos com paraquedas, 2 fachos manuais vermelhos, 2 sinais fumígenos flutuantes laranjas;

4.25       Faca afiada, embainhada e bem presa de fácil acesso a partir do convés ou do cockpit;

4.26       Vela de tempestade feita de material adequado, em condições de uso e adequada às dimensões do barco;

5.01       Coletes salva vidas para cada tripulante embarcado, com apito e apropriado para uso em navegação oceânica, compatível com uso simultâneo do cinto de segurança;

5.02       Cintos de segurança com seus respectivos cabos de segurança para cada tripulante embarcado.

 

Contamos com sua participação!

 

Ann Viebig
Secretaria ABVO

Deixe uma resposta