Scheidt volta a competir na classe laser na Copa Brasil, em Florianópolis

Após conquistar o título sul-americano de star, no final de semana, no Rio de Janeiro, bicampeão olímpico retorna a classe que o consagrou. Mas já avisa, seu objetivo é ‘curtir o prazer da velejada’

São Paulo (SP) – Robert Scheidt conquistou o título sul-americano de Star no último domingo (11), no Rio de Janeiro. Agora, se prepara para voltar a competir na Laser, classe que o consagrou com duas medalhas de ouro olímpicas (Atlanta/96 e Atenas/2004). O bicampeão confirmou presença na Copa Brasil de Vela 2018, a partir do próximo dia 20, no Iate Clube de Santa Catarina – Sede Oceânica Jurerê. A competição vale vaga para os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, mas Robert avisa que seu objetivo em Florianópolis é curtir o prazer da velejada.

“Meu objetivo no Brasil era o sul-americano, mas sabendo da proximidade de datas com a Copa Brasil, surgiu a oportunidade de participar. Minha intenção é me divertir e velejar no barco que gosto muito e que me deu tantas conquistas, o laser. Vou sem nenhuma pressão por resultados, afinal, não é mais uma campanha olímpica. Nesse momento não penso nisso e nem em Jogos Pan-Americanos. Sei que minha presença estimulará os jovens da classe, mas para mim será um prazer voltar a competir em um local lindo como Floripa”, afirmou o atleta que tem patrocínio do Banco do Brasil e Rolex e apoio do COB e CBVela.

sbnews-foto-20181114-10
Scheidt em ação no Mundial de Laser de 2016 (JLDigitalMedia.net/Divulgação)

Scheidt quer curtir a velejada de laser, mas que ninguém se engane. Quando a largada for dada, competição é competição. “Estou indo pelo prazer do esporte. Disputar a Copa Brasil não quer dizer que eu tenha voltado definitivamente à classe ou tenha aspiração olímpica, mas lógico que quero ir bem. O intuito é voltar a velejar num grande evento e obter o melhor resultado possível em uma classe que me deu tantas alegrias. Além disso, disputar regatas em um lugar maravilhoso como Jurerê será especial”, completa maior medalhista olímpico do Brasil, com cinco pódios.

Robert Scheidt volta a disputar uma grande competição na classe laser após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Ele venceu a última regata, a medal race, mas terminou a competição em quarto lugar. “Foi uma emoção muito forte. Competir no meu país, diante de meus amigos, familiares em uma Olimpíada foi especial. Infelizmente o pódio não veio, mas foi uma grande disputa”, explicou o velejador.

A Copa Brasil de Vela 2018 é classificatória para os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 nas classes Fórmula Kitesurfe, Snipe Mista, RS:X Masculina, RS:X Feminina e Laser Standard. Já na Nacra 17, a competição vale vaga para o país e para os atletas no Pan. Assim como nos últimos anos, paralelamente à Copa Brasil acontece a Copa Brasil de Vela Jovem, que estará aberta às seguintes classes: RS:X (Masc. e Fem.), Laser Radial (Masc. e Fem.), 420 (Masc. e Fem.), 29er (Masc. e Fem.) e Nacra 15 (Misto). O objetivo é oferecer aos velejadores que estão em fase de iniciação e aperfeiçoamento no esporte a oportunidade de ter um contato próximo com os atletas que estão em campanha pan-americana e olímpica.

Focado nas Bahamas – Após a Copa Brasil, Scheidt volta as atenções para a disputa da SSL Finals, em dezembro, nas Bahamas. Para essa competição, vai formar dupla como Henry Boenning, com quem conquistou o vice-campeonato em 2017. “Voltaremos a velejar juntos na final da Star Sailors League e, por isso, aproveitamos para fazer alguns treinos antes das regatas do Sul-Americano no Rio de Janeiro”, contou Robert.

Carreira vitoriosa – Robert Scheidt tem duas medalhas de ouro olímpicas (Atlanta/96 e Atenas/2004 e uma prata (Sidney/2000) na classe Laser, mais uma prata e um bronze na Star (Pequim/2008 e Londres/2012). Ao todo, são 11 títulos mundiais na Laser e três na Star. Na Rio/2016, terminou na quarta colocação. Scheidt tem patrocínio do Banco do Brasil e Rolex e apoio do COB e CBVela.

Maior atleta olímpico brasileiro

Cinco medalhas:
Ouro : Atlanta/96 e Atenas/2004 (ambas na classe Laser)
Prata : Sidney/2000 (Laser) e Pequim/2008 (Star)
Bronze : Londres/2012 (Star)

180 títulos – 88 internacionais e 92 nacionais, incluindo a Semana Internacional do Rio, o Campeonato Brasileiro de Laser e a etapa de Miami da Copa do Mundo, todos em 2016. Em novembro de 2017, pela Star, conquistou a Taça Royal Thames e, neste domingo, o Paulista de Star.

Laser
– Onze títulos mundiais – 1991 (juvenil), 1995, 1996, 1997, 2000, 2001, 2002*, 2004 e 2005 e 2013
*Em 2002, foram realizados, separadamente, o Mundial de Vela da Isaf e o Mundial de Laser, ambos vencidos por Robert Scheidt
– Três medalhas olímpicas – ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000

Star
– Três títulos mundiais – 2007, 2011 e 2012*
*Além de Scheidt e Bruno Prada, só os italianos Agostino Straulino e Nicolo Rode venceram três mundiais velejando juntos, na história da classe
– Duas medalhas olímpicas – prata em Pequim/2008 e bronze em Londres/2012

Mais informações:
Site: www.robertscheidt.com.br
Twitter: @robert_scheidt
Facebook: Robert Scheidt

ZDL – Rafael De Marco / Doro Jr. – Mtb 13209
E-mail: rafael@zdl.com.br
Tels: (11) 3285-5911
Cel: 11 976022986
Whatsapp: 19 997912108

Site: www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsports
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s