Medalhistas Olímpicos, Lars Grael e Clínio de Freitas entre os destaques do Brasileiro ABVO de Veleiros do Oceano em Búzios

Colin Gomm, um dos comandantes do barco Mahalo, de Niterói, já competiu com Torben Grael no Pan-Americano de 1995. Buzios Sailing Week acontece entre os dias 18 e 21 de abril no Hotel Aretê

Pelo menos dois medalhistas Olímpicos confirmaram presença e vão participar da Búzios Sailing Week, o Campeonato Brasileiro de Veleiros do Oceano, que acontece entre os dias 18 e 21 de abril, na Semana Santa, na cidade de Búzios, na Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro. A competição, organizada pela ABVO, tem o patrocínio master do Empreendimento Aretê, contando com a estrutura da BR Marinas e do Hotel Aretê – Búzios, e o apoio do ICAB, da Ipanema Ventures, CBVela e Prefeitura de Búzios.

sbnews-foto-20190331-06
Crédito: Balaio de Ideia

Os dois medalhistas estarão na tripulação do barco Mahalo, de Niterói (RJ). Lars Grael, um dos grandes nomes da história da vela brasileira, Bronze nos Jogos Olímpicos de 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos, na classe Tornado, ao lado de Kiko Pelicano, e Clínio de Freitas, Bronze nos Jogos Olímpicos de Seul, na Coreia do Sul, em conjunto com Lars Grael na mesma classe, em 1988. Lars e Clínio estiveram juntos também na Olimpíada de Barcelona em 1992 ficando com o oitavo lugar.

“A Buzios Sailing Week é um evento tradicional esse ano organizada pela Associação Brasileira de Veleiros do Oceano e todo ano tem a presença de barcos importantes. Esse ano está ainda mais valorizada pela chancela da ABVO como Campeonato Brasileiro na ORC e IRC com barcos de outros estados com uma grande disputa num dos grandes paraísos da vela no Brasil,” destacou Lars que desde a década de 70 compete na raia de Búzios, mas não comparece ao local há 16 anos.

“Comecei em Búzios na classe Laser, depois pela classe Tornado por quase duas décadas onde a cidade era um dos grandes locais para a classe no Brasil, depois na classe Star, Soling e J24. Na Vela Oceânica a primeira vez no veleiro Saga em 1988 de 40 pés. Muitos outros anos voltei competindo em barcos diferentes, mas confesso que não tenho velejado tanto, mais nos clássicos com o Saga, o Cangaceiro. Na Buzios Sailing Week a última vez foi em 2003 como timoneiro no veleiro Clímax”.

sbnews-foto-20190331-07
Crédito: Balaio de Ideia

“Mahalo é um veleiro de cruzeiro, Delta 45 com equipamentos para competir em regatas, não está habituado a competir nacionalmente, mas esporadicamente participa de competições, junta um grupo de amigos do Rio Yacht Club, de Niterói, minha esposa Renata fará parte junto com os comandantes Ricardo Silveira e Colin Gomm. A bordo do barco estará o medalhista olímpico Clínio de Freitas”, seguiu Lars que além das Medalhas Olímpicos tem um título Mundial na classe Snipe, em 1983 mais cinco títulos Sul-Americanos e dez Brasileiros.

“Lars é meu irmão e a Olimpíada de 88 foi um êxtase! Auge da minha carreira esportiva! Depois amadureci, me preparei mais, treinei mais mas um resultado tão expressivo não tive. Colecionei experiências muito boas mas nenhuma comparada à medalha,” disse Clínio que veleja desde o 9 anos de idade e, ao lado de Lars Grael, desde 1984. Com o barco Mahalo ele navega desde 2003.

Um dos comadantes do Mahalo e proeiro, o niteroiense Colin Gomm está animado para a disputa na raia da Região dos Lagos. Ele já participou do Pan-Americano de 1995 ao lado de Torben Grael na classe J24 e foi campeão Mundial em veleiro de 12 metros junto com Lars.

“Velejo com Lars há muito tempo. Primeiro no barco Longueuil nos anos 80. Velejei muitas vezes com Lars e algumas vezes contra e sempre admiro a competitividade e profissionalismo dele e também do Torben. São velejadores excepcionais que põe o barco em outra dimensão. Nós, meros mortais, não temos esse dom. Todas as funções da tripulação são importantes. Lars será o timoneiro e será auxiliado na estratégia pelo Clinio. Minha função à bordo será na proa que farei junto com meu filho Douglas, campeão mundial juvenil de Snipe em 2003. O outro proprietário do barco, Ricardo Silveira, vulgo Mahalo, fará o que chamamos de secretaria e também a navegação”.

Gomm estará à frente do Mahalo pela primeira vez em Búzios: “Competi algumas vezes em Búzios, mas ainda não com o Mahalo. Búzios neste ano será especial por ser também o brasileiro da classe IRC. Todos os barcos inscritos são bastante competitivos. Não estamos somente para participar, mas sim dar nosso máximo para disputar o titulo. Será um evento de alto nível em uma raia maravilhosa. Acredito que o evento será muito bom, espero que o vento ajude”.

Ricardo Silveira, comandante e proprietário do barco, contou sua história e expectativa para a competição. O barco já conquistou título na raia: “Mahalo é um barco competitivo, ano passado fomos campeões em Santa Catarina, ficamos em 3º na Semana de Ilhabela. Já ganhamos campeonato em Búzios em uma ocasião, somos um barco competitivo e vamos disputar, vamos brigar pelo pódio, teremos velejadores muito bons na raia, estamos confiantes. Não posso me comparar a um Lars ou Clínio, agora o clube Rio Yacht Club me proporciona ter velejadores, amigos, pessoas espetaculares com as quais aprendi tudo o que sei da vela, então hoje é muito bom poder fazer parte da equipe com ícones mundiais da vela, me sinto extremamente honrado assim como o Colin, é muito legal”, disse Ricardo que contou sua história e do motivo pelo qual nomeou o barco de Mahalo e recebe o apelido.

“Meu pai era velejador de cruzeiro, sou sócio do Yatch Club desde os oito anos, tenho 52 anos, velejei em vários países, depois pratiquei windsurf onde velejei no Caribe, Europa, Maui, no Havaí, local espetacular. Quando eu estava indo para o Havaí comecei a alugar apartamento, carro etc. e enviava fax, mas na resposta eu sempre recebia Aloha Mahalo. Então eu sempre respondia os seguintes com Aloha, Mahalo. Quando mostrei os faxes pros amigos meus o pessoal ficou falando Aloha, Mahalo e acabou que pegou, ficou coisa automática. É uma palavra simpática, significado legal em havaiano (significa obrigado e é palavra sagrada para o povo local). Meu primeiro barco foi o Delta 32 que nomeei de Mahalo e agora esse é o terceiro que iremos competir em Búzios. Sou apaixonado em Búzios, velejei por anos por lá, talvez seja uma das melhores raias do Brasil junto com outras como Ilhabela, Baía de Todos Santos, em Salvador, Santa Catarina, entre outras, são locais espetaculares”.

O Campeonato Brasileiro ABVO – Búzios Sailing Week, ainda tem inscrições abertas nas classes ORC (Offshore Racing Council) e IRC (International Rating Certificate). Elas podem ser feitas através do site da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, a ABVO – http://www.abvo.org.br/wp/wp-content/uploads/2019/02/Aviso-Regata-Brasileiro-IRC-ORC-Buzios_20-02-Draft-14.pdf . Serão até cinco regatas para definir os campeões brasileiros de cada classe.

Até o momento são mais de 20 barcos dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo e Rio Grande do Sul na disputa. Pentacampeão Brasileiro na IRC, o barco de Santos (SP) e Ilhabela (SP), o Rudá, é um dos grandes nomes na disputa. São Paulo virá forte também com o Boto V e o Zorro.

“Ter dois medalhistas Olímpicos da estirpe de Lars Grael e Clínio de Freitas e no mesmo barco só engrandece o Brasileiro ABVO. Teremos uma grande estrurura preparada para os tripulantes e comandantes travarem disputas emocionantes na raia de Búzios”, destacou o comodoro da Associação Brasileira de Veleiros do Oceano, Adalberto Casaes, comandante do barco Maestrale que recentemente venceu a regata de Aniversário de 99 anos do Iate Clube do Rio de Janeiro.

sbnews-foto-20190331-05
Crédito: Balaio de Ideia

“A comunidade da Vela Brasileira e até mundial reconhece que Búzios é um local muito especial para a prática do esporte, pois sempre traz bons ventos e mar azul. E por isso realizar o Campeonato Brasileiro onde estarão presentes os principais barcos e tripulações brasileiras é sinônimo que teremos um campeonato de altíssimo nível. Esperamos em torno dos 30 barcos representando os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo, Rio Grande do Sul e talvez Santa Catarina”, destacou Ricardo Baggio, o Kadu, Membro do Comitê Organizador.

O Campeonato Brasileiro de Veleiros do Oceano na Búzios Sailing Week tem o patrocínio master do Hotel Aretê – Búzios e conta com o apoio da BH Marinas, Ipanema Ventures, do Iate Clube Armação de Búzios, Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios e Cervejaria Búzios. A realização é da Associação Brasileira de Veleiros do Oceano e tem a chancela da Confederação Brasileira de Vela, a CBVela.

 

Crédito imagens: Balaio de Ideia

 

De: Gallas Press 

Para: Divulgação – Vela

Fabrizio Gallas – tenisnews@gmail.com

 

Anúncios

Deixe uma resposta