Definidos os campeões do Brasileiro ABVO em Búzios

Rio Grande do Sul, com o Crioula 29, e o Rio de Janeiro, com o Danadão, levaram os principais títulos do Brasileiro ABVO nas regras ORC e IRC no emprereendimento Aretê em parceria com a BR Marinas. Nas demais categorias títulos para o Santa Fé V e o Esculacho, ambos do Rio de Janeiro 

Com um dia de muito sol e ventos mais fracos, foram definidos os campeões do Campeonato Brasileiro ABVO regras IRC e ORC, em Búzios (RJ), realizado no empreendimento Aretê / BR Marinas. Foram realizadas duas regatas Barla-Sota contabilizando cinco nos três dias de evento. O Rio Grande do Sul levou o título na classe ORC com o barco Crioula 29 que faturou o segundo título seguido, e o Rio de Janeiro faturou o caneco com o barco Danadão na classe IRC. O evento, organizado pela ABVO, teve o patrocínio master do Empreendimento Aretê contando com a estrutura da BR Marinas e do Hotel Aretê – Búzios, e o apoio do ICAB, da Ipanema Ventures, CBVela e Prefeitura de Búzios. A competição teve 23 barcos de quatro estados. Além do RS e do RJ, barcos de São Paulo e Espírito Santo.

sbnews-foto-20190421-03
Crédito: Gabriel Heusi / Heusi Action

Na classe ORC, depois de um primeiro dia com problemas e sem completar a regata, o Crioula 29, começou o último dia com um segundo lugar – empatado com o Angela VI – na quarta regata no geral e fechou com a vitória na quinta regata consolidando o troféu vencendo três das cinco disputadas. Fabrício Streppel, timoneiro do barco, comemorou a conquista dos gaúchos: “É muito legal pois as condições climáticas aqui sempre ajudam. Na primeira regata tivemos problemas, tivemos que voltar rápido para a marina para consertar e foi ótimo poder sair com a vitória a seguir”, disse ele que elogiou a nova estrutura do empreendimento Aretê e BR Marinas que abrigaram o evento: “A infra-estrutura daqui é espetacular. Tudo bem organizado, dar parabéns para a organização em água e terra, tudo foi 100%”. O time bicampeão Brasileiro ABVO contou com nomes como Samuel Albrecht e Geison Mendes, ambos em campanhas Olímpicas nas classes Nacra 17 e 470 de olho nos Jogos de Tóquio em 2020.

A segunda colocação geral ficou com o Angela VI, do Rio de Janeiro, e o terceiro lugar ficou com o Santa Fé V, barco do Rio de Janeiro vencedor na categoria B da classe. Na segunda classe o vice-campeonato ficou com o Maestrale do comandante Adalberto Casaes que se acidentou no primeiro dia de evento após um jibe chinês e ficou fora de combate nos dois últimos dias de regata: “Tivemos um jibe chinês no primeiro dia, fui lançado ao mar, machuquei o braço e não mais pude velejar, mas o barco foi bem apesarde uma avaria e fechamos vice-campeões da ORC bem e nos estimula para fazer cada vez melhor”

sbnews-foto-20190421-06

Na classe IRC as disputas se concentraram entre o Danadão, com presença de Maurício Santa Cruz, com participação olímpica e pentacampeonato mundial, quatro na J-24 e um na Snipe, e o Mahalo, com presença dos medalhistas olímpicos Lars Grael e Clínio de Freitas. O Danadão, do Rio de Janeiro, comandado por Guilherme Raffare, chegou na frente no último dia após duas vitórias na sexta e confirmou a liderança com mais duas vitórias neste sábado enquanto que o Mahalo, comandado por Colin Gomm e Ricardo Silveira, ficou em segundo na penúltima regata e em terceiro na última. A terceira colocação no geral ficou com o Rudá, de Santos (SP), barco com cinco títulos nacionais na categoria.

“Evento foi muito produtivo, tivemos todos os tipos de condições, vento forte, fraco e médio, aqui é uma raia excelente, uma das melhores do Brasil, sempre uma satisfação velejar por aqui”, comemorou Maurício Santa Cruz que destacou a disputa sadia que teve com o barco de Lars Grael pelo título: “Sempre é uma boa disputa, Lars é um excelente velejador e acresce muito àdisputa, sempre bacana disputar contra ele”.

Maurício destacou a importância do novo empreeendimento Aretê que abrigou o evento junto com a BR Marinas: “É uma nova área para a vela náutica, está começando o projeto, já é mais um evento que podemos fazer em Búzios, guardando barcos de Oceano em seco, não tínhamos isso, guardando no pier, está de parabéns a cidade por melhorar a área náutica da cidade”

Na classe B da IRC o barco Esculacho, do Rio de Janeiro, ficou com o título e o Dona Bola, também do Rio, terminou com o segundo posto.

sbnews-foto-20190421-05
Crédito: Gabriel Heusi / Heusi Action

Balanço positivo da competição 

Ricardo Baggio, organizador do Brasileiro ABVO, fez o balanço positivo da competição: “Foi um evento que foi um esforço de várias pessoas e entidades tentando promover um novo espaço da vela no Brasil. Tivemos um excesso de vento no primeiro dia, a Marina foi colocada à prova, tivemos a maré mais baixa do mês e o canal está totalmente dragado e os barcos entraram sem problema nenhum. Tivemos o vento Sudoeste criando dificuldades para as embarcações para a atracação. Claro que uma coisa ou outra precisa ser melhorada, mas o evento cumpriu o papel dele principal que é o pessoal conhecer o bairro Aretê e ter boas regatas. Foi um sucesso tanto para o patrocinador quanto para os velejadores que curtiram esses dias por aqui”, apontou Kadu que teve dois meses de preparação para o evento em Búzios: “Com certeza esse local tem condições de receber vários grandes eventos de vela. Muito pouco precisa ser melhorado, temos a estrutura completa para receber 40, 50 barcos e fazer grandes eventos por aqui

Comodoro da ABVO, Adalberto Casaes, destacou os pontos positivos e não descartou a volta do Brasileiro ABVO para a cidade e o empreendimento Aretê para a próxima temporada. O Brasileiro ABVO tem sede itinerante pelo país:”Considero um sucesso, tivemos muita sorte, primeiro dia com muito vento, vento forte no segundo dia também raia excelente que é a de Búzios e no último dia um pouco mais fraco, vento mais social, organização em terra exemplar, impecável, dentro d´água os profissionais que só fazem explorar da melhor forma as condições disponíveis. Saldo é excelente. Campeonato Brasileiro ABVO regras ORC e IRC associado à Búzios Sailing Week admirável. A possibilidade de manter o evento em Búzios não deve ser excluída, pessoalmente pude conhecer o empreendimento Aretê, estou encantado com isso aqui, é sensacional, tem um futuro de vela e veleiros imenso, o hotel e complexo são ótimos, as coisas funcionaram muito bem. Deu para mostrar que a Vela de Oceano pode se ancorar aqui mais e mais”

Rafael Zanola, gestor do fundo de investimento imobiliário responsável pelos novos negócios do banco Opportunity que cuida do empreendimento Aretê : “Estamos muito felizes por ter participado desse projeto, foi um sucesso. Estamos vendo todas as pessoas felizes, ficamos felizes de sediar e queremos sediar outras. Gostaríamos de participar do evento do ano que vem, esperamos que se desenvolva fortemente para que possamos sediar também outros eventos. Importante essa competição pois mostra o bairro Aretê, o empreedimento Aretê nacionalmente”.

 

RESULTADOS GERAIS: 

ORC

1 – Crioula 29 (RS) – 5,50 pontos

2 – Angela VI (RJ) – 9,50 pontos

3 – Santa Fe V (RJ) – 10 pontos

4 – Maximus (RJ) – 19 pontos

5 – Duma (RJ) – 20 pontos

6 – Maestrale (RJ) – 22 pontos

7 – Fire & Forget (RJ) – 25 pontos

8 – Bijupurá (RJ) – 32 pontos

9 – +Bravíssimo (ES) – 32 pontos

10 – Vesper IV (RJ) – 33 pontos

11 – Marlim (RJ) 45 pontos

 

IRC

1 – Danadão (RJ) – 4 pontos

2 – Mahalo (RJ) – 7 pontos

3 – Rudá (SP) – 13 pontos

4 – Zorro (SP) – 15 pontos

5 – Loyality (RS) – 20 pontos

6 – Boto V (SP) – 21 pontos

7 – Esculacho (RJ) – 25 pontos

8 – Dona Bola (RJ) – 33 pontos

9 – Cherne (RJ) – 33 pontos

10 – Phanton of the Opera (ES) – 34 pontos

11 – Lady Milla (RJ) – 43 pontos

12 – Sargaço (RJ) – 55 pontos

 

ORC 1 

1 – Crioula 29

2 – Angela VI

3 – Maximus

4 – Duma

5 – Fire & Forget

6 – Vesper IV

 

ORC 2 

1 – Santa Fé V – 4 pontos

2 – Maestrale – 9 pontos

3 – Bijupirá – 14 pontos

4 – +Bravíssimo – 15 pontos

5 – Marlim – 22 pontos

 

IRC 1

1 – Danadão

2 – Mahalo

3 – Rudá

4 – Zorro

5 – Loyality

6 – Boto V

7 – Cherne

8 – Lady Milla

 

IRC 2

1 – Esculacho – 5 pontos

2 – Dona Bola – 8 pontos

3 – Phanton of the Opera – 8 pontos

4 – Sargaço – 19 pontos

 

REGATAS DE SÁBADO: 

Regata 5 – Barla-Sota

1 – Crioula 29 – 1h54min12s

2 – Santa Fé V – 4min40s atrás

3 – Angela VI – 4min55s atrás

4 – Maximus – 7min28s atrás

5 – Fire & Forget – 11min45s atrás

6 – Vesper IV – 12min16s atrás

7 – Maestrale – 12min21s atrás

8 – Bijupirá – 13min39s atrás

9 – Duma – 17min55s atrás

10 – +Bravíssimo – Não largou

10 – Marlim – Não largou

 

Regata 4 – Barla Sota 

1 – Santa Fe V – 1h41min43s

2 – Angela VI – 1 segundo atrás

2 – Crioula 29 – 1 segundo atrás

4 – Bijupirá – 1min42s atrás

5 – Maestrale – 3min11s atrás

6 – Maximus – 3min29s atrás

7 – Vesper IV – 4min51s atrás

8 – Fire & Forget – 5min23s atrás

9 – Duma – 11min04s atrás

10 – Marlim – Não largou

10 – +Bravíssimo – Não largou

 

IRC

Regata 5 – Barla-Sota

1 – Danadão – 2h24min49s

2 – Rudá – 2h31min06s

3 – Mahalo – 2h32min03s

4 – Zorro – 2h32min42s

5 – Boto V – 2h35min10s

6 – Esculacho – 2h42min

7 – Cherne – 2h42min56s

8 – Phanton of the Opera – 2h43min40s

9 – Loyality – 2h44min28s

10 – Dona Bola – 2h48min56s

11 – Lady Milla – Não largou

11 – Sargaço – Não largou

 

Regata 4 – Barla Sota

1 – Danadão – 1h38min06s

2 – Mahalo – 1h44min32s

3 – Zorro – 1h44min33s

4 – Rudá – 1h46min45s

5 – Loyality – 1h48min

6 – Cherne – 1h48min02s

7 – Boto V – 1h48min36s

8 – Phanton of the Opera – 1h48min39s

9 – Esculacho – 1h49min35s

10 – Lady Milla – 1h51min14s

11 – Dona Bola – 1h54min08s

12 – Sargaço – Não largou

 

O Campeonato Brasileiro de Veleiros do Oceano regras IRC e ORC teve o patrocínio master do Empreendimento Aretê e conta com o apoio da BH Marinas, Ipanema Ventures, do Iate Clube Armação de Búzios, que tradicionalmente promove a Búzios Sailing Week na Semana Santa, a Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios e Cervejaria Búzios. A realização é da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano e tem a chancela da Confederação Brasileira de Vela, a CBVela.

 

De: Gallas Press 

Fabrizio Gallas –  tenisnews@gmail.com

Para: Divulgação – Vela 

20/04/2019

Fotos com barcos  Danadão e Crioula 29 e premiações de ambos / Crédito: Gabriel Heusi / Heusi Action 

Deixe uma resposta