Barco da casa e veleiro com Medalhistas Olímpicos conquistam títulos na 22ª edição do Circuito Oceânico de Niterói (RJ)

Lars Grael e Clínio de Freitas, medalhistas Olímpicos, marcaram presença no barco Mahalo, campeão da IRC, e o barco Maximus, do Clube Naval de Charitas, sede do evento, venceu na ORC. Barco do Espírito Santo venceu na ORC B.  Evento contou pontos para a Copa Brasil da ABVO de Vela de Oceano e o ranking estadual da FEVERJ

Foto: Maximus em destaque diante de outros veleiros – Crédito: Fred Hoffmann 

Em um feriado de Corpus Christi e final de semana com ventos médios a fracos e maré alta, foi realizada a 22ª edição do  Circuito Oceânico de Niterói, evento aberto aos Veleiros de Oceano realizado pelo Clube Naval de Charitas, em Niterói (RJ). A competição contou pontos para o ranking da Federação Estadual de Vela do Rio de Janeiro e também a Copa Brasil da ABVO, Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, que definirá os melhores do ano em cada classe e o barco do ano. 

Mahalo na disputa do Circuito Oceânico de Niterói. – Crédito: Fred Hoffmann

Na classe IRC o barco campeão foi o Mahalo, do Rio Yacht Club, de São Francisco, em Niterói (RJ), foi o campeão vencendo todas as quatro regatas. O barco foi comandado por Colin Gomm e teve como timoneiro e auxílio Lars Grael e Clínio de Freitas. Lars tem duas medalhas olímpicas, uma delas com Clínio em Seul 1988, outra com Kiki Pelicano em Atlanta em 1996. 

“O evento foi muito bem organizado pelo Clube Naval Charitas. Foram 4 regatas de percurso dentro e fora da Baía de Guanabara sendo a mais longa a regata de Maricás, de aproximadamente 30 milhas. Houve predominância de ventos médios a fracos com maré forte o que tornava as regatas muito técnicas. O barco Mahalo manteve a mesma base da tripulação que velejamos em Búzios portanto houve bom entrosamento na equipe. Conseguimos velejar em ótimo nivel e vencemos todas a regatas na classe IRC, mas este resultado não significa facilidade porque a flotilha estava bastante competitiva

Pessoalmente é muito satisfatório velejar em  barco competitivo junto com grandes amigos e também com minha esposa (Lourdes) e filho (Douglas) fazendo parte da tripulação”, afirmou Colin que esteve com a tripulação no Brasileiro ABVO em Búzios onde o barco foi o vice-campeão na classe.

Em segundo lugar ficou o veleiro Esculacho seguido Loyality 06, barco natural do Rio Grande do Sul. O Esculacho levou o título na classe IRC B.

Na classe ORC o vencedor no geral foi o Maximus, veleiro do Clube Naval de Charitas que levantou o tricampeonato comandado por Ralph Rosa. O Maximus venceu duas das quatro regatas chegando em segundo na derradeira. O barco vice-campeão foi o Ventaneiro III seguido pelo Fire & Forget.

“Sou sócio-fundador do clube, fui diretor de Náutica, comandante e trouxe há 30 anos o primeiro barco para cá vindo do Iate Clube Brasileiro. Campeonato foi muito bom, ventos variados, regatas com muitas ondas, mas no geral o pessoal gostou do campeonato,rever os amigos, treinar bem nossas tripulações.  Temos o barco há seis anos e ganhamos pela terceira vez com barcos diferentes. Para mim algo muito especial é o Comandante Ermel que criou o Circuito Oceânico e segue na organização e hoje é homenageado com uma das regatas do evento, além dele outra regata em homenagem é do Comandante Érico e por sorte vencemos essas duas e ficamos muito felizes”, disse Ralph que leva o Maximus não só para competições locais, mas nacionais em Santa Catarina, Búzios, e outras cidades.

Na categoria ORC B o título ficou com o barco de Vitória, no Espírito Santo, o +Bravíssimo, tirando o troféu do Maestrale. do Iate Clube do Rio de Janeiro, na última regata.

Comandante, Luciano Secchin destacou a conquista: “Viemos ano passado e depois do Brasileiro ABVO em Búzios onde quebramos o mastro viemos para cá como preparação para próximos eventos. Não começamos bem, mas hoje tivemos uma regata muito boa e o barco do Comodoro Casaes (Maestrale) não foi muito bem e vencemos no detalhe”.

Foto: Maximus em destaque diante de outros veleiros. – Crédito: Fred Hoffmann

O Circuito Oceânico de Niterói teve a chancela da ABVO, Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, da Confederação Brasileira de Vela, a CBVela, além da FEVERJ, Federação Estadual de Vela do Rio de Janeiro. O evento tem a organização do Clube Naval de Charitas.  

Resultados Finais Circuito Oceânico Niterói:

IRC Geral

1 – Mahalo – 4 pontos

2 – Esculacho – 8 pontos

3 – Loyality 06 – 16 pontos

4 – Saravah – 19 pontos

5 – Dona Bola – 20 pontos

6 – Carro Chefe – 28 pontos

ORC Geral

1 – Maximus – 7 pontos

2 – Ventaneiro 3 – 8 pontos

3 – Fire & Forget – 19 pontos

4 – +Bravíssimo – 19 pontos

5 – Maestrale – 20 pontos

6 – Miragem – 26 pontos

7 – Bicho Grilo – 27 pontos

8 – Vesper IV – 27 pontos

9 – Santa Fé V – 29 pontos

10 – Troyan – 41 pontos

IRC B

1 – Esculacho

2 – Dona Bola

3 – CarroChefe

ORC B

1 – +Bravíssimo

2 – Maestrale

3 – Bicho Grilo

Mais informações com Fabrizio Gallas (21) 994004061 ou pelo email tenisnews@gmail.com ou com Luiz Antônio, assessor Clube Naval de Charitas – (21) 99655-6250 

Anúncios

Deixe uma resposta