Entrevista exclusiva com Damien Chaves e Manoel Chaves sobre o novo veleiro da MCP Yachts em construção, o Global EXP 66.

No dia 23/06/2019, a SailBrasil colocou no ar uma matéria sobre o início da construção do novo veleiro brasileiro Global EXP 66, fabricado pela MCP Yachts, que imediatamente viralizou na internet.

No primeiro dia da matéria, a SailBrasil contabilizou 937 acessos únicos à página da matéria no site, 591 pessoas pelo Facebook e 732 pelo Twitter. O site da MCP Yachts também “bombou”, o que demonstra claramente o interesse dos navegantes brasileiros por este novo veleiro.

Depois de analisar esses números de acesso e entender, pelos comentários e perguntas, a necessidade por maiores informações sobre este novo veleiro, ficou obvio a necessidade de uma entrevista com seus designers e construtores. E é isso que você vai ler a seguir.

Veja matéria do dia 23/06/2019: Estaleiro MCP Yachts inicia a construção do veleiro GLOBAL EXP 66 – confira aqui os detalhes deste maravilhoso veleiro!

Perfil do novo Global EXP 66
Perfil do Veleiro Global EXP 66

Para quem nunca visitou o estaleiro MCP Yachts, localizado no CING – Guarujá – São Paulo, recomendo agendar uma visita ou, se possui um veleiro precisando de manutenção fora da água, realizar o serviço lá. É o mais bem preparado estaleiro do Brasil e, nem por isso, seus preços são tão altos assim. Vale a pena conferir.

De qualquer maneira, é sempre um prazer encontrar com o Damien Chaves ou com o Manoel Chaves, engenheiros navais responsáveis pelo projeto, construção e pelo estaleiro, para falar de vela. Imagine então para falar de um veleiro projetado por eles e já em processo de construção!

Na data, também estava presente o Sr. Denis Fidalgo, responsável pela área de Marketing e que, depois da reunião, junto com o Damien, me levaram para visitar o veleiro em construção e o estaleiro.

Foto da construção do Global EXP 66 em 27/06/2019

Apenas como introdução, a ideia de construir um veleiro com as características do GLOBAL EXP 66 veio da motivação e vivência dos dois, Damien e Manoel, eles que somam duas gerações de velejadores apaixonados pelo mar, e que perceberam que o mercado Brasileiro amadureceu ao ponto de buscar o conceito de um Yacht sustentável, que proporcione conforto e segurança para navegação, em todos os mares do planeta.

Rendering do Global EXP 66 visto pela popa. Projeto moderno, sustentável, confortável e seguro.

O Global EXP 66, desenvolvido pelo MCP TEAM, reúne tudo isso. O conforto, a sofisticação e a segurança de um yacht MCP, com o espírito dos (as) velejadores (as) aventureiros (as)… por isso, sem me alongar, segue a reportagem que fiz com eles no dia 27/06/2019:

O mercado imaginado inicialmente para este veleiro foi o internacional ou o brasileiro?

O projeto foi idealizado para ambos os mercados. Vemos um grande futuro para o mercado de barcos a vela no Brasil. Os veleiros sempre serão as embarcações de propulsão híbrida mais eficientes do planeta, e vivem hoje uma nova revolução tecnológica com o desenvolvimento da ciência dos materiais: barcos cada vez mais leves, rápidos e resistentes.  Estamos oferecendo ao mercado conforto e segurança; autonomia de navegação ilimitada; baixa manutenção; alcance e adaptação em qualquer ancoragem e uma navegação prazerosa em todos os mares do planeta, a vela e a motor. 

Vista do salão

Como vocês veem o mercado para um veleiro deste tipo no Brasil?

O mercado nacional vem se mostrando bem interessado, provando que a visão otimista do estaleiro de um projeto deste porte e formato vem se confirmando como certa.

O nome do veleiro quando faz menção do EXP (Explorer), praticamente identifica o “aventureiro” como cliente potencial deste veleiro. É para este cliente que se desenvolveu este projeto ou ele foi apenas uma referência para a concepção do projeto? Qual o perfil do cliente que se interessará por este veleiro?

O visual externo é inspirado em um(a) Explorador(a), um(a) navegador(a) experiente, mas isso não é uma regra. Formatamos a ideia deste projeto para aqueles que querem unir conforto, sofisticação, alto acabamento e segurança na navegação tanto em regiões tropicais como nas de maior latitude. Um barco rápido e preparado para navegar, até mesmo em solitário, em qualquer lugar do planeta, e de manutenção simples e barata.

Acreditamos que o espírito aventureiro está presente na alma de todo(a) navegador(a), ele ganha força quando existe confiança no barco e uma vivência feliz a bordo. O Perfil do cliente é variado, cada um projeta os seus sonhos no mar de maneira genuína e pessoal. O importante aqui é expandir os limites, seja lá quais forem os seus.

Plantas do Global EXP 66

Vocês usam no material de promoção o conceito de “Yacht sustentável”, o que significa ser um yacht sustentável e como o Global EXP 66 atende a este conceito?

Entendemos que o conceito de Yacht a vela é uma resposta óbvia à questão da sustentabilidade e do conceito do veículo híbrido.

Um casco de alumínio como este é eterno, não vai deteriorar, absorver água ou se extinguir em um incêndio. Para nós, este é um sentimento importante, saber que o resultado do nosso trabalho navegará os mares do planeta mesmo depois que não estivermos mais aqui. Este é o nosso conceito de sustentabilidade.

Cockpit visto da popa

Quais são os benefícios de se construir um veleiro deste porte em alumínio naval (liga 5083 H116) certificado pelo Lloyd’s Register de Londres?

Todos os MCP YACHTS tem esta distinção. Este material certificado internacionalmente permite outro status e um grau de confiabilidade muito maior na hora de venda. Existem compradores que não aceitam negociar sem essas condições. No final o cliente recebe um histórico completo de toda a construção e materiais que foram utilizados na obra.

Outro ângulo da construção do Global EXP 66 em 27/06/2019

Que características você pode destacar no tocante ao casco (obras vivas e mortas) deste veleiro?

Construímos o projeto com linhas d’agua em formato de casco de cruzeiro rápido, tentando trazer o melhor dos dois mundos; Unindo Conforto e espaço interno à velocidade e desempenho.

O melhor dos dois mundos; unindo conforto e espaço interno à velocidade e desempenho.

Que características você pode destacar no tocante ao interior deste veleiro?

Uma Marcenaria inteligente, com estruturas de material compósito de baixa densidade garante leveza e colabora com o alto desempenho do barco.

Outro grande diferencial são as compartimentagens estanques, inclusive na praça de máquinas onde o acesso é restrito por uma porta “watertight” com seis atracadores. Na praça de máquinas, você ou seu tripulante realizam as manutenções dos equipamentos de pé, em local digno, com boa ergonometria e não precisam pedir para nenhum de seus convidados saírem do salão para verificar motor, gerador, agregado hidráulico etc. Os equipamentos vitais que fazem ruído estão instalados neste compartimento estanque e completamente isolados acusticamente das áreas sociais.

Rendering do camarote de popa

Que características você pode destacar no tocante ao conforto deste veleiro?

Na área externa o cockpit é central, o que estrategicamente proporciona amplidão imbatível no camarote de popa e configura a região da praça de máquinas como área técnica reservada. Todas as adriças e escotas são acessíveis e manobráveis no interior do cockpit o que, além do conforto, propicia um navegar noturno muito mais seguro. O doghouse rígido dispensa a fragilidade e baixa durabilidade das capotarias. Toda a superestrutura de alta leveza e rigidez permite acesso integral e confortável à retranca.

Ao entrar no ¨Raised Salon com Pilot House¨, o velejador não se abstrai de acompanhar sua navegação. O ¨Raised Salon¨ permitiu a inclusão de um ¨Pilot House¨ no conforto e calor do salão principal, com vista panorâmica para o mar e comandos de piloto automático, eletrônicos de navegação, manete de motor e guincho de âncora. Com a mestra e a Stay Sail self tacking (auto cambantes) pode-se até mesmo orçar com o barco sem precisar sair no convés para regular as velas quando se camba.

Raised Salon com Pilot House.

Ainda no salão temos acessos aos camarotes de meia nau que configuram-se como dois novos espaços proporcionados pelo conceito do Raised Salon. Os referidos camarotes de meia nau, tem vista privilegiada para o mar. Da espaçosa cama de casal ou do sofá rebatível destes ambientes, a vigia do costado transfere toda a amplidão do exterior.

Se desejado pelo cliente, o camarote de meia nau de bombordo poderá ser convertido em local de armazenamento de peças e equipamentos dependendo do conceito da navegação (cruzeiros na costa com a família ou around the globe em grandes aventuras). Este mesmo camarote de meia nau de bombordo oferece a opção de ser reservado como uma suíte de um tripulante com saída de serviço externa, sem que o tripulante transite pelo salão.

Camarote meia nau.

Seguindo em direção a popa nos deparamos com um pé direito de até 2,20 metros em um camarote master imbatível, possuindo mesa de escritório, sofá, diversos e espaçosos armários e um enorme banheiro. Em sua antepara estanque de ré, uma grande janela proporciona vista integral para o mar com a plataforma de acesso na popa rebaixada. Um espetáculo!

Camarote master à popa.

Na proa, um camarote vip em ambiente tão espaçoso que na maioria dos barcos com comprimento similar poderia ser considerado como cabine master.

Gaiutas nos ambientes e janelas laterais, proporcionam grande luminosidade assim como uma visão externa privilegiada.

Camarote de proa

Que característica você pode destacar no tocante ao desempenho deste veleiro?

Linhas de casco e plano de velas de um ¨racer¨, a quilha pivotante tem alta razão de aspecto, leme duplo permitindo eficiência e respostas rápidas mesmo quando adernado, duas velas de estai na proa (genoa e stay sail) com um imenso Genaker. Sem dúvida um barco rápido… muito rápido.

Que característica você pode destacar no tocante à autonomia deste veleiro?

O projeto oferece uma tancagem excepcional de 2.640 litros de combustível. Em questão de água a bordo somasse 2.370 litros. Com todo este óleo, para sempre que necessário o gerador virar o dessalinizador, podemos dizer que o limite da autonomia está mais relacionado a capacidade da tripulação conseguir ficar sem pisar em terra firme. São condições perfeitas para viajar o mundo todo sem preocupação.

Quais são os benefícios em se usar uma Quilha Pivotante/Swing Keel em um veleiro deste tipo?

Acreditamos, desde o início deste projeto, que a questão do calado era fundamental. Veleiros deste porte com quilhas fixas ficam afastados de grande parte das marinas e muitas vezes ancouradouros do Brasil e do mundo.

Detalhe da quilha pivotante. Calado mínimo de 1,90 m e máximo de 4,15 m.

O desafio lançado à nossa equipe foi, sem nenhuma dúvida, o mais difícil em todo o ciclo deste projeto: criar um mecanismo de quilha retrátil que não ocupe volume significativo no interior do barco; que movimente uma quilha com alta razão de aspecto e distribuição de lastro eficiente;  desenvolver uma sistema mecânico hidráulico simples, porém de alta precisão e com travamento lateral nas posições de quilha recolhida e rebaixada.

Cozinha

Ao fim, está criado e desenvolvido o mecanismo pivotante hidráulico, ocupando pouquíssimo espaço na linha de centro do porão. O acesso é facilitado por cima no estrado do salão e pelas laterais nas paredes dos camarotes de meia nau. A quilha retraída proporciona calado mínimo de 1,9 m e garante proteção ao conjunto propulsivo e lemes. O sistema possui grande robustez mecânica, hidráulica e estrutural projetada para ampliar a segurança na aproximação e garantindo acesso em enseadas com baixo calado e permitindo encalhes seguros. Com a quilha rebaixada em um perfil de alta razão de aspecto a eficiência de LIFT lateral é equivalente a de um barco de competição com calado de 4,20 metros.

O que levou a MCP a adotar o conceito de Raised salon com Pilot House neste veleiro?

Raised salon com Pilot House: Navegação tranquila em climas inóspitos. O Raised Salon permite a inclusão de um Pilot House no conforto e calor do salão principal, com vista panorâmica para o mar e comandos de piloto automático, eletrônicos de navegação, manete de motor e guincho de âncora. Conforto é bom e todos nós gostamos.

Qual armação (tipo de mastreação) foi escolhida para este veleiro, quantas velas e como é montado o manejo destas no cockpit? Existem alternativas de armação?

Foi implementado um plano de velas inteligente, priorizando desempenho e praticidade. Montagem sloop com três enroladores distintos para stay Sail, Genoa e Gennaker. A Stay Sail possue trilhos do tipo Self Tacking. Isso permite ao (a) comandante orçar com ventos de grande intensidade e dar bordos até mesmo no conforto do salão principal sem sair ao cockpit. O enrolador do Gennaker (down furling) é muito prático, e permite navegar pernas inteiras com a vela montada em stand by, pronta para ser aberta em um piscar de olhos ou guardá-la aduchada no convés. Todas as adriças e risos (Easy Reefing) alcançam o cockpit e são manuseadas por catraca elétrica. Catracas de escotas para Genoa e Gennaker também com opção de montagem automatizada/manual.

Visão do cockpit pelo bordo.

Quanto do projeto original pode ser customizável com base em requisitos do cliente?

O armador tem a liberdade de modificar acabamentos, assim como sugerir possíveis distribuições internas.

Quais são os opcionais que o novo proprietário tem à disposição?

Existem inúmeros opcionais oferecidos pelo estaleiro, como o barco é customizado pelo cliente, temos uma abertura maior na fabricação e no processo construtivo. Existem possibilidades de opcionais em todas as áreas do barco, desde pisos, acabamentos em geral, equipamentos diversos, eletrônicos de navegação adicionais, dessalinizadores, eletrodomésticos, geradores e motorização. Há até a possibilidade da inversão de um dos camarotes de convidados de meia nau para uso da tripulação, tendo uma saída independente da área social.

Todos os camarotes são “tipo” suíte, com acesso ao seu banheiro e chuveiro.

Qual o preço aproximado deste veleiro e o prazo de entrega/construção do modelo básico (sem opcionais e modificações pelo cliente)?

O Global EXP 66 com bandeira brasileira está sendo vendido a partir de US$1.880.000,00 (versão standard) para os únicos dois primeiros slots (um já está negociado). Para exportação, conseguiremos um desconto aproximado de 20% com regime de drawback.

Como pode ver, é uma nova era para a construção de embarcações a vela no Brasil.

Maiores informações: www.mcpyachts.com.br

Max Gorissen

Velejador, escritor, editor… nessa ordem

Fotos, projetos, desenhos e renderings fornecidos pela MCP Yachts – Todos os direitos reservados.

Anúncios

Comentários

Um comentário em “Entrevista exclusiva com Damien Chaves e Manoel Chaves sobre o novo veleiro da MCP Yachts em construção, o Global EXP 66.”
  1. MARCELO disse:

    É por isso tantos compram projetos do cabinho e produzem seus próprios barcos no quintal de casa ou em pequenos estaleiros, GASTANDO METADE deste valor, num projeto muito mais funcional (POLAR 65), com o mesmo alumÍnio naval ou mesmo aço galvanizado, afinal, imagino que ninguém compra um navio de aluminio se não for para circunavegação em altas latitudes, pois ainda que seja, ao meu ver, o melhor material para contruir um veleiro, talvez não seja aplicável para imensa parcela dos compradores, afinal, estamos falando de 9 milhões de reais, valor inimaginável para quem veleja no Brasil. (aberrações de um país burro e subdesenvolvido)

Deixe uma resposta para MARCELO Cancelar resposta