Escola de Vela Lars Grael recebe último teste antes do Mundial de Snipe 2019

Campeonato Sul-Brasileiro de Snipe 2019 contou com mais de 50 duplas e teve Alexandre Paradeda | Gabriel Kieling como campeões

A Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela (SP), sediou o Campeonato Sul-Brasileiro de Snipe 2019, evento-teste para o Mundial da categoria, que ocorre de 2 a 12 de outubro. A competição contou com 56 duplas e teve Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling como campeões, com apenas 8 pontos perdidos. 

As provas no percurso olímpico foram disputadas neste fim de semana com o total de cinco regatas. As temperaturas foram baixas com vento leste de 14 a 17 nós. O time formado por Mario Sergio de Jesus e Gabriel Borges ficou com o segundo lugar (20 p.p.) e Henrique Haddad e Gustavo Nascimento em terceiro (22 p.p.).

As principais duplas que estão inscritas no Mundial de Snipe correram o Sul-Brasileiro como forma de preparação para o principal evento da categoria do ano. As regatas internacionais valem os títulos mundiais júnior e sênior.

”Esse foi um campeonato importante de preparação, onde definimos as velas e as regulagens. Treinamos situações de regata também”, disse Alexandre Paradeda, que foi campeão mundial da categoria em 2001.

”Agora é seguir concentrado nessa reta final, cuidando da saúde pra chegar inteiro no mundial daqui a uma semana”.

As regatas do Mundial de Snipe na versão sênior começam em 8 de outubro. Nesta quarta-feira (2), os barcos do júnior iniciam a disputa pelo título.  

Brasil tem tradição no Snipe

O País sediou outras quatro vezes o Mundial de Snipe. A primeira vez foi em 1959, em Porto Alegre (RS), com o título ficando para o dinamarquês Paul Elvstrøma, lenda da vela internacional com quatro ouros olímpicos.

Em 1971, no Rio de Janeiro (RJ), o primeiro lugar ficou com os norte-americanos Earl Elms e Craig Martin. Em 1993, a capital gaúcha Porto Alegre sediou novamente o Mundial de Snipe e o ouro ficou para os argentinos Santiago Lange (campeão olímpico na Rio 2016) e Mariano Parada.

Em 2013, os brasileiros Bruno Bethlem e Dante Bianchi ficaram com o título na edição do Rio de Janeiro (RJ). foi a única vez que uma dupla nacional ganhou a competição em casa.

No entanto, o Brasil tem ao todo 13 duplas campeãs mundiais de Snipe. A última conquista foi em 2015, na edição de Talamone, na Itália. A dupla Mateus Tavares e Gustavo Carvalho subiu no lugar mais alto do pódio.

Vale destacar que o primeiro título mundial da vela nacional foi na Snipe. Em 1961, em Rye, nos Estados Unidos, os irmãos Axel e Eric Schmidt foram campeões.

Veja a lista de campeões

Sobre o barco

Classe: Snipe Class International Racing Association

Nº de tripulantes: 2

Designer: William Crosby

Material do casco: madeira ou fibra de vidro

Ano do primeiro projeto: 1931

Comprimento do casco: 4,7 m

Quantidade de vela: 2 (mestra e buja) Peso do barco: 173 kg

Baixe o Aviso de Regata do Mundial de Snipe 2019 ou

Foto: OnboardSports Press Release

—–

Entre em contato com a equipe On Board Sports:

Flavio Perez
flavio@onboardsports.net | redacao@onboardsports.net
+55 11 99949-8035
www.onboardsports.net

Anúncios

Deixe uma resposta