Waypoint: Saco da Ribeira – Ubatuba – SP – 23º 30.161′ S – 45º 7.072′ W

Um dos lugares mais lindos do Brasil para quem veleja, o Saco da Ribeira e a região de Ubatuba, é o centro do turismo náutico de Ubatuba.

O Saco da Ribeira, por suas características de formação geográfica, é um excelente abrigo para as embarcações, o que se pode perceber pelo grande número delas ali apoitadas, a maioria veleiros.

As águas abrigadas convidam para um pernoite, sendo complementadas por uma certa infraestrutura de serviços náuticos, marinas e clubes, bares e restaurantes no entorno da baía.

Apenas para esclarecer, uma baía, em proporções menores, também é chamada de “saco”, caracterizando-se por apresentar uma forma arredondada, quase fechada, lembrando a forma da letra “u” ou de uma ferradura.

Do lado sul do Saco da Ribeira, há três praias próximas – Ribeira, Ribeirinha e Flamenguinho – que são boas opções de pernoite para qualquer velejador.

Também existem outras praias, embora não tão boas para se pernoitar – praia do Lamberto, Perequê Mirim, Santa Rita, Dionísia e Enseada.

Todas essas praias situam-se dentro do que convencionamos chamar Saco da Ribeira, fazendo, portanto, parte da enseada do Flamengo, onde o Saco da Ribeira está inserido.

Localizado a 14,2 quilômetros ao sul do centro de Ubatuba, o Saco da Ribeira se desenvolveu ao redor do píer público situado na praia de mesmo nome.

O píer foi construído na década de 1980, a mando do então governador paulista Paulo Egídio, que “por acaso” tinha residência na Praia do Flamengo e “percebeu” a importância de se construir ali um píer público, que atenderia as necessidades dos barcos pesqueiros da região, incentivando o turismo e dando maior segurança às embarcações de recreio.

Administrado pela Fundação Florestal, órgão ligado à Secretaria Estadual do Meio Ambiente, o píer está muito deteriorado por causa da completa falta de manutenção ou reforma.

Dele partem as escunas de passeios e as pequenas embarcações a motor da Associação dos Usuários do Píer do Saco da Ribeira (Aumar) que fazem o translado dos associados entre o píer e as

embarcações apoitadas (Aumar: chamar pelo canal VHF 73: de segunda a quinta-feira o serviço está disponível das 8h às 20h; de sexta-feira a domingo, incluindo feriados, funciona 24 horas).

Além dos passeios de escuna para a Ilha Anchieta, algumas marinas também usam o píer para oferecer aluguel de barcos e lanchas. É também ali que ficam atracados os barcos de pesca e onde os pescadores embarcam e desembarcam os pescados.

O Saco da Ribeira fica entre duas das mais famosas e frequentadas praias de Ubatuba: a Enseada e o Lázaro. Em seu lado direito, para quem olha para o mar (sul), abriga uma trilha famosa e muito bonita que vai até a Praia das Sete Fontes (do outro lado ilha), passando pelas praias da Ribeira, Dionísia e Flamengo.

Como mencionado, no bairro do Saco da Ribeira se encontra uma boa infraestrutura náutica, com garagens náuticas, clubes, marinas, base de mergulho e toda uma rede de serviços náuticos, bem como oferta de passeios de escuna e lancha, além de bares e restaurantes.

Caso precise de alguma peça para seu veleiro, existem algumas lojas na área, mas é provável que o velejador acabe tendo de ir a São Paulo para conseguir o que procura – com exceção de peças para mastreação, que podem ser facilmente encontradas na Telesmar, bem em frente ao píer.

As marinas e o Iate Clube

As marinas e o Iate Clube instalados no Saco da Ribeira estão entre os melhores do Brasil. Porém, dada sua localização em águas rasas, as marinas não têm condição de oferecer a atracação de veleiros de grande calado, somente o Iate Clube.

Os veleiros normalmente ficam em poitas em águas mais profundas administradas por estes ou pelos “marinheiros” autônomos que alugam “poitas próprias” ou de proprietários de outros veleiros, que as deixam aos seus cuidados.

Já as marinas localizadas nas outras praias de Ubatuba atendem apenas pequenas embarcações de pesca ou veleiros do tipo dinghy.

Apesar de o tipo de embarcação que utiliza as marinas do Saco da Ribeira serem majoritariamente lanchas, a maior parte das embarcações encontradas no Saco da Ribeira são veleiros, que ficam apoitados no entorno das marinas e são mais utilizados por seus proprietários nos finais de semana, quando suas velas hasteadas podem ser vistas em grande quantidade no horizonte.

Classificação: Ancoradouro

Coordenada aproximada de fundeio: 23º 30.161′ S – 45º 7.072′ W (Em frente ao píer)

Profundidade: variadas de acordo com o local onde se encontra a embarcação.

Tipo de solo do fundeio: areia e/ ou mangue

Marina ou área de suporte: Várias.

Observação: Local muito seguro para se ancorar. O problema é, com a grande quantidade de poitas, fica difícil encontrar um local. Existem vários “marinheiros” que fazem locação de poitas.

Vídeo 360º do local

Tela do NAVIONICS Boating (Copyright ® Navionics-Garmin – Todos os direitos reservados – para comprar: http://store.navionics.com/)

Veja no Google Maps

Última atualização: 06/04/2020

About Max Gorissen
Sailor, writer and editor, in that order...

Deixe uma resposta

Aumentar fonte
Contraste
UA-141530851-1
%d blogueiros gostam disto: