Brasileiro segue entre os líderes do Mundial de Optimist. Equipe disputa título no domingo

O Arkas Optimist World Championship 2022 reúne 280 velejadores de até 15 anos de vários países e o Brasil está entre os protagonistas do campeonato de base. Após quatro dias de regatas, dois representantes do país estão entre os primeiros colocados na tabela.

Um deles é Erik Scheidt, filho do bicampeão olímpico Robert Scheidt. O jovem, que compete pela Lituânia por causa da mãe Gintare, está em segundo lugar após seis regatas. Já o catarinense Davi Neves é o quarto colocado na tabela de classificação. O líder do geral do Mundial de Optimist é o ucraniano Danyil Mykhailichenko.

A equipe brasileira está presente, além de Davi Neves, com Joana Freitas (66ª), Melissa Paradeda (75ª), Arthur Back (37º) e Zion Faria (74º). E na disputa por equipes, o Brasil passou muito bem para o segundo dia vencendo Canadá, a experiente Argentina e a tradicional seleção italiana.

”São mais de 30 equipes e nós e os EUA entramos para a final como os cabeças de chave. Tem muita coisa pela frente para a decisão de domingo, mas o resultado elevou o moral da garotada”, disse Guilherme Born, team leader da Equipe Brasileira de Vela. ”Conseguimos vencer times fortes, como Argentina e Itália com boa vantagem”.

O país está na disputa na Turquia para defender o título mundial da categoria conquistado no Lago di Garda, Itália, em 2021 pelo velejador de Ilhabela (SP) Alex Kuhl. Na oportunidade, o atleta de 15 anos ficou com a inédita conquista para a vela brasileira. O evento mundial em Bodrum será realizado até 7 de julho.

Foto: Matias Capizzano

Veja todos os resultados aqui

Duas semanas atrás, no Núcleo de Base da CBVela – Confederação Brasileira de Vela, fez um treinamento específico para as equipes brasileiras de Optimist em parceria com Optibra e Secretaria Especial do Alto Rendimento.

As atividades foram realizadas de 16 a 19 de junho na sede da entidade, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ), com 25 participantes de seis estados, incluindo 10 meninas neste grupo.

Além dos jovens de Op, a Confederação Brasileira de Vela atende mais de 60 atletas da nova geração da modalidade em treinamentos na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ), no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ), ou em campeonatos no exterior.

O trabalho é voltado para que os competidores mais novos cheguem bem preparados em campeonatos de ponta, como os Jogos Olímpicos de Paris 2024, Los Angeles 2028 e Brisbane 2032.

A SailBrasil é sobre muito mais do que vela e veleiros; é sobre o estilo de vida da vela e a relação que existe entre os seres humanos e o mar, descrita através de histórias curtas, mas muito bem contadas, informações atualizadas, de um lindo design e de uma fotografia impressionante.

error: Conteúdo protegido! - Content protected!
%d blogueiros gostam disto: