Diário 34 – 19/07/22 – Expedição Rota Polar

A primeira noite a gente nunca esquece…

Partimos finalmente de Tuktoyaktuk no final de tarde de ontem com uma leve brisa de NE e chuva.

Vento contra, bem na cara, eu diria, um vento muito tímido pois insistia em desaparecer.

Estreamos o nosso sistema de pedal, e por umas 3 horas pedalamos e remamos. Ajudou a esquentar um pouco.

A chuva deu lugar a uma linda noite com um sol baixo entre nuvens que formava reflexos no mar em diversos tons.

De vez em quando passávamos por grupos de pássaros que tratavam de fugir assustados com o Igloo.

No princípio havia uma ondulação com ondas curtas que faziam o barco caturrar, mas o mar baixou e virou um grande lago plácido a ponto do nosso barco não fazer nenhum ruído. O Igor estava descansando e quieto, eu observava e ouvia o som do silêncio absoluto. Somente em situações assim é possível não ouvir nada.

Fiquei de guarda até as 3 hs da manhã, e como estava parado senti muito frio nas mãos e nos pés. Já substitui a luva, e troquei de botas.

A sessão de agachamento ajudou…rs

Dormi às 3 hs e acordei às 8 hs. Apaguei. Acordei com o mar um espelho, mas com uma brisa capaz de fazer o Igloo velejar a 5 nós, o que é excelente para o momento.

Pelo rastreador é possível ver onde estamos. No site tem o mapa.

Estamos subindo a longa península que sai de Tuktoyaktuk e logo depois encontraremos gelo.

Já desviamos da placa de gelo esta madrugada dando bordos para o continente.

Estamos agora com um lindo sol que está secando o Igloo do forte orvalho da madrugada.

Tomado o café da manhã vamos para a lida.

Bom dia

Beto Pandiani

Autor da foto em destaque: Expedição Rota Polar – Beto Pandiani e Igor Bely


Beto Pandiani e Igor Bely embarcam em uma jornada de 100 dias velejando por uma rota marítima lendária: a Passagem do Noroeste.

Localizada no extremo norte das Américas, acima do Círculo Polar, a Passagem é uma área de estreitos que esteve, por séculos, congelada.

Esse cenário, porém, tem mudado nos últimos 25 anos, com o degelo da região e a abertura de caminhos antes intransponíveis.

Partindo do Alasca rumo ao mar da Groenlândia, Beto e Igor querem entender em que medida essa transformação tem sido causada pelo homem e em que medida é ação da natureza.

Filmada pela Tocha Filmes e acompanhada por um time de especialistas da USP, a viagem dará origem a um documentário sobre as mudanças climáticas no Ártico e seu eventual efeito no resto do planeta.

É a expedição Rota Polar

Acompanhe a expedição, participe, contribua ou saiba mais em:

Acompanhe a expedição em tempo real

Visite nossa loja

Torne-se membro do Clube Rota Polar e ganhe recompensas exclusivas

Facebook – Beto Pandiani

Instagram – Beto Pandiani

LinkedIn – Beto Pandiani

Site Rota Polar

Veiculado pela SailBrasil News com autorização dos autores. Copyright © Rota Polar – Beto Pandiani. Todos os direitos reservados.

A SailBrasil é sobre muito mais do que vela e veleiros; é sobre o estilo de vida da vela e a relação que existe entre os seres humanos e o mar, descrita através de histórias curtas, mas muito bem contadas, informações atualizadas, de um lindo design e de uma fotografia impressionante.

error: Conteúdo protegido! - Content protected!
%d blogueiros gostam disto: